O brasileiro Fintech Nubank anunciou o lançamento de um novo cartão de crédito semelhante a um cartão pré-pago para localizar brasileiros que vão ao banco e os que são passivos. Essas informações foram obtidas; diretamente pela CNN Business. A ideia da empresa é que o novo produto se transforme em uma porta de entrada para cerca de 60 milhões de brasileiros que não podem entrar no sistema de crédito por falta de histórico de instituições financeiras – ou porque seus nomes estão sujos.

O serviço ainda está em fase beta e está disponível apenas para hóspedes, incluindo transferências de contas digitais Nubank para cartões de crédito. O valor enviado corresponderá exatamente ao limite do cartão. Com esse valor, os clientes podem acessar serviços que só aceitam pagamentos com cartão de crédito, como streaming e clubes de assinatura. Segundo Cristina Junqueira, uma das fundadoras da Fintech, a diferença é que o cliente pode resgatar esse valor a qualquer momento.


Obviamente, isso só pode ser feito se o valor; não tiver sido utilizado para qualquer compra a prazo ou a fatura tiver sido paga. Além disso, o Nubank, que tem um valor de mercado recente de mais de US $ 20 bilhões, usará esses cartões para analisar os hábitos dos clientes e ajudá-los a construir registros de crédito. Posteriormente, com base no perfil do usuário e no pagamento, ele poderá até receber um cartão com limite pré-aprovado.

“Queremos dar aos clientes que não estão totalmente integrados ao sistema financeiro a oportunidade de ter uma experiência de pagamento regular e, ao mesmo tempo, reduzir o risco de endividamento”, disse Junqueira. Nubank disse que nas próximas semanas após o final do período de teste, todos os clientes podem usar o serviço.

Procurando por pessoas que não têm uma conta bancária

A estratégia de crescimento do Nubank é encontrar esses clientes que não têm conta em banco ou que entraram em contato com instituições financeiras recentemente. Em uma entrevista recente à CNN Business, o CEO da Nubank, David Vélez, afirmou que o foco de crescimento da empresa é “60 milhões de brasileiros que colocam seu dinheiro em seus colchões”. Mais importante: quer encontrar pessoas no Brasil e na América Latina que tenham até contas em bancos, mas não tenham acesso a produtos mais sofisticados. No final de janeiro, a empresa recebeu mais uma contribuição em seus curtos oito anos de história. Os US $ 400 milhões arrecadados. Serão usados ​​principalmente para a expansão da empresa no México e na Colômbia. Desde 2013, o Nubank recebeu um total de mais de US $ 2 bilhões em doações e conquistou mais de 34 milhões de clientes. “Nossa missão é fornecer financiamento em toda a América Latina”, disse Vélez. “Queremos atender 100% da população e precisamos dar lucro para quem tem conta de 50 reais ou precisa de empréstimos de 10 reais.”